fbpx

Transferência de moto: como funciona?

A transferência de moto é algo que acontece muito mais do que a maioria das pessoas imagina. Até porque, o valor de motos ou carros usados costuma ser mais em conta do que automóveis novos. Felizmente, a transferência de moto pode acontecer por meio de trâmites legais. Porém, o que muitos condutores não sabem, é como acontece o procedimento necessário para realizar essa transferência. 

Transferência de moto: Saiba tudo sobre esse processo!

Muitos brasileiros têm o sonho de ter seu próprio automóvel, mas para que isso aconteça, é necessário realizar a transferência de moto. O procedimento é mais simples do que parece, basta compreender como ele funciona. Algumas dúvidas comuns que surgem durante esse momento são: quais são os documentos necessários? Quem deve pagar pelas taxas dessa transferência? Qual é o prazo para que o procedimento finalize?

Então, se você também tem dúvidas sobre como funciona o processo de transferência de moto, não se preocupe. Veja, a seguir, as respostas para todas as perguntas sobre o assunto!

Como fazer a transferência de moto?

Primeiramente, antes de compreender o procedimento necessário para realizar essa transferência, o condutor precisa ter conhecimento sobre as condições necessárias. Uma das características é: o veículo deve ser transferido dentro do prazo de 30 dias após a venda ser finalizada. Se o proprietário ultrapassar esse período, ele corre o risco de receber uma multa de natureza grave, resultando em 5 pontos na CNH. Fora essa condição, existem mais algumas características que precisam ser seguidas, são elas:

  • Para que a transferência de veículo aconteça, seja uma moto ou carro, ele não pode possuir nenhum tipo de restrição judicial ou administrativa. Portanto, antes de fechar um negócio, lembre-se de verificar se o veículo está em dia, evitando que problemas aconteçam;
  • O carro ou moto deve ser registrado no local em que o novo proprietário reside. Além disso, se for necessário fazer uma nova mudança de município futuramente, é necessário atualizar essas informações;
  • Antes de fechar o acordo, lembre-se de verificar se o veículo está com o licenciamento em dia. Caso essa taxa não tenha sido paga, um novo valor será cobrado para que a transferência seja realizada;
  • Além de conferir se o veículo não está com nenhuma restrição, o proprietário também deve estar atento a outros débitos em aberto, como: multas, IPVA e o Seguro DPVAT. 

Só feche o acordo se todas essas taxas estiverem quitadas. Além disso, é possível conferir quais débitos estão em aberto, uma das opções é acessar a página oficial do Despachante.com e ter acesso a esse histórico. 

Como fazer a transferência de um veículo?

Agora que você sabe quais são as exigências para realizar a transferência de moto, também é importante ter conhecimento sobre o procedimento necessário. Portanto, veja o passo a passo: 

  1. Antes de mais nada, tanto o vendedor quanto o comprador devem apresentar o documento CRV junto ao DETRAN de seu estado. Quando a documentação estiver devidamente assinada por ambos, é necessário fazer o reconhecimento de firma. Durante esse primeiro passo, é importante que ambos estejam atentos. Além disso, o atual proprietário não pode esquecer do prazo de 30 dias para que a transferência seja realizada efetivamente.
  2. É necessário comunicar ao DETRAN mais próximo sobre a venda de seu veículo. Embora não seja um passo a passo essencial, isso garante mais segurança, tanto para o vendedor quanto para o comprador. Essa comunicação é fundamental. Isso porque, caso o atual proprietário cometa alguma infração com o veículo, quem continua responsável é o antigo dono, até que a transferência seja finalizada.
  3. O terceiro passo é preencher o CRV. Segundo o DETRAN, órgão de trânsito, os condutores devem acessar o site oficial de seu estado e preencher o formulário de transferência. Além disso, após o preenchimento dos dados, não se esqueça de realizar o pagamento da taxa DAE. Vale ressaltar que, durante esse procedimento, a maioria dos estados brasileiros libera que o pagamento do Renavam seja feito em um dos bancos credenciados.
  4. Assim que finalizar o pagamento de todos os débitos e taxas em aberto, solicite a transferência do veículo. Além disso, lembre-se de fazer uma vistoria técnica na moto, verificando se tudo está normal. Embora seja o quatro procedimento, essa é uma das principais etapas da transferência de moto. Isso porque, ao dar a devida importância a vistoria, o condutor evita problemas futuros, como chassi adulterado.
  5. Quando a vistoria for finalizada, é o momento de entregar toda a documentação para o DETRAN e torcer que esteja tudo certo. É importante que o condutor confira se não existe nenhum tipo de erro na digitação, além de pendências que possam ter passado em branco. Caso exista algum problema, tente resolvê-lo dentro do prazo estipulado, ou seja, 30 dias.
  6. Por fim, assim que entregar todos os documentos, o DETRAN faz a conferência conforme o período. Além disso, é possível acompanhar o andamento da situação sem sair de casa! Basta acessar o site oficial da unidade. 

Se estiver tudo certo, um novo documento CRLV e CRV será emitido pelo DETRAN. Porém, dessa vez, ele estará atualizado com os dados do novo proprietário. 

Quais documentos são necessários para realizar a transferência de veículo?

Durante a transferência, alguns documentos serão solicitados ao vendedor e comprador. Inclusive, essa é a dúvida mais comum durante o processo: quais documentos são necessários para a transferência de automóvel? Então, se você também não sabe quais são os documentos necessários, confira:

  • Um documento de identificação, como o RG e o CPF;
  • Comprovante de endereço de residência atualizado;
  • O documento CRV devidamente preenchido, tanto pelo vendedor quanto pelo comprador;
  • Comprovante de todas as dívidas ou débitos que estavam pendentes devidamente quitados;
  • O laudo do veículo autorizado pela vistoria. 

Qual o valor da transferência de veículos?

Agora que você conhece o procedimento e documentação necessária para a transferência de moto, também deve estar curioso para saber qual é a taxa. Atualmente, no estado de São Paulo, o valor é de R$212,60. Vale ressaltar que esse valor é para os veículos que estão com o licenciamento em dia.

Veja como o Despachante vai te ajudar! 

O Despachante.com pode te auxiliar com todos os processos burocráticos referentes à documentação da transferência, sem que você tenha preocupações. Tudo fica por nossa conta! E você quer saber como? Entre em contato agora através do nosso site e veja como vamos te ajudar! 

2021-10-04T17:13:24-03:00 outubro 4th, 2021|Moto|0 Comentários

Já vai embora sem consultar os seus débitos?

Pesquise agora é grátis!

de desconto

Utilize o código #popup20