fbpx

Documentação para carro zero

A documentação para carro zero é fundamental, além disso, o emplacamento também é importante. E isso custa tempo e dinheiro dos condutores, que precisam realizar todos esses procedimentos para circular sem grandes preocupações nas vias públicas. Inclusive, um erro muito comum é, para economizar dinheiro ou por necessidade, os condutores não buscam pela ajuda de um despachante. Portanto, para evitar erros durante o procedimento, veja como proceder. 

Qual é a documentação para carro zero?

Assim que você investe em um novo veículo, um importante segmento deve ser seguido: realizar a documentação para carro zero. Embora esse procedimento seja comum, a maioria das pessoas não sabe ou estão desatualizadas sobre ele. Antes de mais nada, o seu veículo deve ser emplacado. Isso porque, ele deve estar com o emplacamento disponível, equivalente ao registro, para conseguir circular nas vias públicas do Brasil. 

Afinal, a placa é a identificação de seu veículo. Para conseguir o emplacamento, é necessário contar com o auxílio de um despachante, que é fundamental durante esse procedimento, principalmente para assumir todos os trâmites. Claro que, se você quiser realizar esse procedimento sem o auxílio de um despachante, não há problema nenhum nisso. Porém, será necessário recorrer ao DETRAN referente ao seu estado. 

O que fazer antes do emplacamento do veículo?

Antes de realizar o emplacamento de seu veículo, é necessário quitar algumas das dívidas da documentação para carro zero, são elas: o DPVAT e o IPVA. Para realizar o pagamento desses valores, é bastante simples. De maneira geral, para obter a via de pagamento no endereço eletrônico da Secretaria da Fazenda. Além disso, essas dívidas podem ser encontradas na página oficial do DETRAN de seu estado. 

Quais documentos necessários para realizar o emplacamento?

Todos sabem da necessidade da documentação para carro zero, mas para realizar o emplacamento do veículo, os proprietários devem estar com os seguintes documentos em mãos: 

  • O decalque do chassi do veículo;
  • Um comprovante de residência atualizado;
  • Um documento de identificação original com foto, como o RG;
  • O número do Renavam do veículo;
  • A nota fiscal do veículo;
  • O número do seu CPF.

Além desses documentos, o proprietário também deve apresentar a via que comprova que a documentação para carro zero, ou seja, o IPVA e DPVAT, estão devidamente pagos.

Como realizar o registro do veículo?

Após a loja emitir a nota fiscal de seu veículo, ele deve ser registrado dentro do prazo de 30 dias. Esse serviço deve ser realizado em uma unidade de trânsito do município ou estado que o veículo foi comprado. Vale destacar que essa informação está presente na nota fiscal do veículo. Se a unidade do DETRAN de seu estado funcionar dentro do Poupatempo, os usuários devem realizar o agendamento para solicitar a documentação para carro zero. E, nesse momento, os seguintes documentos são necessários:

  • O documento original e a cópia do RG, CPF e CNH do proprietário do veículo;
  • A via original e uma cópia do comprovante de residência de até 3 meses anteriores;
  • A nota fiscal original com o decalque do chassi;
  • O contrato original do financiamento do veículo foi devidamente assinado por todos os envolvidos.

Vale ressaltar que o número do chassi do veículo é composto por uma sequência de 17 caracteres. É muito comum que ele esteja localizado ao lado direito, próximo ao banco do passageiro. Além disso, na Unidade de Trânsito, o condutor passará por uma triagem para conferir se toda a documentação para carro zero está correta. E, após esse procedimento, ele receberá uma senha para dar sequência ao atendimento. Após finalizar todo esse procedimento na Unidade de Trânsito, o condutor segue para o pagamento da documentação para carro zero. O pagamento deve ser realizado em uma agência do Banco do Brasil, utilizando o cartão de débito ou dinheiro físico.

Os condutores só podem realizar o pagamento das guias nas casas lotéricas, além disso, só será aceito dinheiro vivo. 

Quais são as taxas de pagamento de cada documento?

Antes de mais nada, é importante que os proprietários tenham conhecimento sobre as taxas de cada documentação. Confira, a seguir, qual o valor de cada um deles:

  • IPVA: Esse valor será sempre calculado conforme o valor venal do veículo, ou seja, presente na tabela Fipe. Vale ressaltar que cada estado define o seu próprio valor, conforme o tipo de combustível utilizado pelo automóvel;
  • DPVAT: Atualmente, o seguro obrigatório é gerenciado pela Seguradora Líder. O valor desse imposto é de R $5,23, para os carros particulares, podendo ser consultado diretamente no site;
  • CLRV: Conhecido popularmente como Licenciamento, o CLRV é um valor que deve ser pago anualmente por todos os proprietários de veículos. Durante o ano de 2020, a taxa que deveria ser paga era de R $93,87;
  • PIV: O custo desta taxa fica em torno de R $138,24, mas tende a mudar dependendo do fabricante. 

Caso tenha interesse em conhecer os valores atuais das taxas, basta acessar a página oficial do DETRAN de seu estado. Assim que quitar todos os valores necessários, lembre-se de finalizar o registro de seu veículo em uma Unidade de Trânsito. 

Como transportar o veículo até o DETRAN sem placa?

Antes de mais nada, os condutores não podem circular nas vias públicas do Brasil sem nenhuma placa no automóvel. Mas o Despachante.com tem a solução para você! No primeiro emplacamento, você pode contar com os nossos serviços, em todo o Estado de São Paulo, para que você esteja de acordo com a Lei, e não tenha nenhum trabalho para a regularização. 

Como o Despachante.com pode me ajudar?

Como citamos anteriormente, durante todo o processo de registro do veículo zero, o proprietário deve contar com o auxílio de um despachante. E, nada melhor do que o Despachante.com para encontrar os melhores preços e vantagens!

2021-09-08T19:10:19-03:00 setembro 8th, 2021|Documentação Carro Zero|0 Comentários

Já vai embora sem consultar os seus débitos?

Pesquise agora é grátis!

de desconto

Utilize o código #popup20